Kodilar Alimentos participa da reportagem do Diário da Região de Rio Preto

Kodilar Alimentos participa da reportagem do Diário da Região de Rio Preto

18/05/2017 Jornal Impresso

O estoque de empregos na região de Rio Preto apresentou um aumento de 2.063 postos em abril, o que gerou um acumulado de 6.333 novas colocações de trabalho neste ano nos municípios listados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Somente em abril, foram registradas nas 30 localidades da região 10.706 contratações e 8.643 demissões. O saldo ficou positivo em 23 das cidades listadas.

O desempenho positivo, no entanto, ainda não foi suficiente para compensar o resultado acumulado nos últimos 12 meses, período em que foram realizadas 122.819 contratações e 126.334 demissões, representando ainda uma perda de 3.515 postos de trabalho. Apesar do saldo ainda estar negativo no acumulado dos últimos doze meses, o desempenho positivo de abril mostra que a região está em recuperação. Em Rio Preto, por exemplo, abril trouxe o terceiro bom resultado consecutivo.

"A coisa boa é que parou de piorar. Ainda estamos aguardando a resolução de todo o problema político do país, mas a queda da inflação e da taxa de juros está criando uma boa expectativa e a economia vive de expectativa. O consumidor que antes podia gastar e não estava gastando por conta dessa instabilidade agora está confiante e voltou a comprar. Isso reflete na indústria e no comércio", afirmou o economista Hipólito Martins Filhos.

A indústria foi o setor que impulsionou o crescimento no número de vagas de trabalho. Das seis cidades que apresentaram as maiores variações positivas - Fernandópolis, Olímpia, Novo Horizonte, Rio Preto, Tanabi e Votuporanga - em quadro delas o setor foi o que gerou mais novos postos. Apenas em Novo Horizonte, com a área da agropecuária, e Rio Preto, com o ramo de serviços, não tiveram a indústria como a principal contratadora.

Mesmo assim, algumas indústrias de Rio Preto continuam aumentando o quadro de funcionários. É o caso da Kodilar. Foram contratados em abril 30 novos funcionários e outros 20 serão chamados neste mês. "Antes tínhamos contratado outros cem profissionais. Tivemos a inauguração de nossa segunda unidade", afirmou a gerente de recursos humanos Camila Pedrini Marcos.

A auxiliar de produção Nivea de Souza Lacerda, 46 anos, foi uma das contratadas. "Fiquei oito meses sem conseguir emprego. A fábrica de roupa que eu trabalhava me demitiu e passei a fazer 'bicos' com faxineira até conseguir um novo registro em carteira", disse. O auxiliar de expedição Anselmo Crispin Gonçalves, 32 anos, é outro que conseguiu emprego em abril.

"Quando fui demitido, em dezembro, comecei a entregar currículos em um monte de empresas até conseguir aqui. Moro com minha mulher e minha filha de sete anos, não dá para ficar sem trabalhar", afirmou. Na Unimed Rio Preto o quadro de funcionários também aumentou. Foram admitidos 13 profissionais em maio e outros 30 serão contratados neste mês. A técnica de enfermagem Poliana Hofstetter Michelon, 35 anos, começou a trabalhar no mês passado.

"Foi a resposta das minhas orações. Já trabalho no Hospital da Criança e agora consegui esse segundo emprego. Sem quis trabalhar aqui e tenho de aproveitar enquanto sou nova", afirmou. Quem também conseguiu o segundo emprego foi o técnico de enfermagem Edinei Barcioli, 42 anos. "Trabalho também no Samu. Tenho sorte que no meu campo de atuação tem vagas, por isso trabalho em dois empregos. Não dá para ficar em um só por causa da parte financeira", disse.

Por Diário da Região
Tablet virando da vertical para horizontal

Se você está tentando acessar o site através de um tablet,
vire-o na horizontal para uma melhor experiência.